Ásia encerra semana com pequenos ganhos

SÃO PAULO, 16 de maio de 2008 - Com exceção de Tóquio e Xangai, as principais praças acionárias da Ásia fecharam com ligeiras altas nesta sexta-feira, influenciadas pela desvalorização do dólar no mercado de divisas internacional. Os preços do petróleo permaneceram abaixo dos recordes observados nos últimos dias, enquanto os valores dos bônus governamentais no Japão registraram forte queda.

O índice Nikkei 225 de Tóquio caiu 0,22%, para 14.219,48 pontos. A sessão nipônica foi influenciada pela divulgação do Produto Interno Bruto (PIB), que avançou 0,8% no quarto trimestre, acima de 0,6% projetado pelos analistas. Foi o terceiro trimestre seguido de crescimento.

O dado minimizou as preocupações dos investidores japoneses sobre uma possível desaceleração na economia local. Por outro lado, a desvalorização da moeda norte-americana colaborou para a venda de ações de empresas exportadoras. O dólar encerrou o dia cotado a 104,23 ienes, contra 104,80 ienes da última sessão. As ações da Toyota caíram 0,56%, enquanto os papéis da Sony perderam 2,09%.

Ainda em Tóquio, os preços de bônus do governo nipônico caíram após uma operação regular do Banco do Japão (BoJ, central), que obrigou muitos operadores a deixarem sua dívida no mercado. A operação da autoridade monetária japonesa também reduziu em meio ponto os valores dos bônus a 10 anos, e elevou o rendimento para seu maior nível em sete meses.

Na Coréia do Sul, o indicador Kospi avançou 0,16%, para 1.888,88 pontos, registrando o maior patamar desde 28 de dezembro de 2007. Os ganhos na sessão foram impulsionados pelas fabricantes de navios. Destaque também no pregão sul-coreano para os papéis da LG Display, que despencaram 8,30% após o Lehman Brothers e o Macquarie Group reduzirem os ratings da companhia.

Em Hong Kong, o índice referencial Hang Seng subiu 0,41%, para 25.618,86 pontos. Já na China, o indicador Xangai Composto perdeu 0,36%, para 3.624,23 pontos, com baixo volume de negociações.

Entre as commodities, o barril norte-americano encerrou o dia cotado a US$ 125,03 nas operações eletrônicas da Ásia, registrando avanço de US$ 0,91 em relação ao último fechamento em Nova York. A alta é impulsionada pela visita de George W. Bush na Arábia Saudita, que discutirá um possível controle do preço do barril e tentará convencer os países árabes a conterem a influência regional do Irã.

(Marcel Salim - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais