Referendo em Santa Cruz "fracassou", diz Evo Morales

SÃO PAULO, 5 de maio de 2008 - A consultora privada Opinión y Mercado informou que o 'SIM' venceu no referendo sobre o estatuto autonômico de Santa Cruz (Bolívia), com 86,4% dos votos. Desta maneira, o 'SIM' venceu com 68,8% na cidade e com 85,1% do setor rural. Já o 'NÃO', do outro lado, foi escolhido por 13,2% dos votantes da cidade e 14,9% do campo. A consultora estimou ainda uma abstenção de 40%.

Para a consulta estavam habilitados a votar 935.527 pessoas, cem mil a mais do que no referendo nacional sobre autonomias de 2006. A Corte Departamental Eleitoral anunciou para as 20h (horário local) uma coletiva de imprensa para divulgar os primeiros dados oficiais.

O governador de Santa Cruz e promotor da consulta, Rubén Costas, garantiu que as pessoas foram votar "em um ambiente festivo", enquanto emissoras locais mostravam imagens de manifestações de apoio ao governo do presidente Evo Morales em La Paz, El Alto, Oruro e Cochabamba.

Já o presidente boliviano, Evo Morales, pronunciou-se sobre o referendo de Santa Cruz em uma mensagem à nação. "Quero expressar que nesse dia chamado de festa, esta consulta sobre o estatuto autonômico fracassou rotundamente", disse o presidente boliviano. "Só ocorreram violência e enfrentamentos e escutamos, por diferentes meios de comunicação, sobre várias irregularidades e denúncias de fraude."

O ministro do Interior, Alfredo Rada, disse que a consulta esteve marcada por "confrontos e irregularidade". Em contrapartida, o Comitê Cívico de Santa Cruz, Branko Marinkovic, disse que foi um êxito e "uma demonstração de vocação pela paz e democracia". Analistas consideram que o resultado da consulta será favorável à autonomia, mas enfatizam que deverá ser avaliada a baixa participação popular na consulta.

Com informações da ANSA.

(Redação - InvestNews)