Grau de investimento vai atrair recursos ao Brasil, diz FMI

REUTERS

WASHINGTON - A promoção do Brasil ao grau de investimento deve reduzir ainda mais a percepção de risco no país e atrair mais inversões estrangeiras, disse na quinta-feira o diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) para o Hemisfério Ocidental, Anop Singh.

Na opinião dele, a ascensão do país à categoria 'BBB' na tabela da agência de classificação Standard and Poor's também cria um cenário para que o governo aprofunde reformas, o que ajudaria o país a cumprir seu pleno potencial.

Ele disse que o anúncio, na quarta-feira, demonstra a confiança dos investidores nas políticas econômicas do governo Lula, cuja eleição, em 2002, provocou a desconfiança do mercado financeiro - revertida depois com a manutenção das políticas de estabilização, com ajuda de um pacote do FMI.

- O país demonstrou compromisso com este marco - ancorado na lei de responsabilidade fiscal, metas de inflação e regime de câmbio flexível- que ajudou a consolidar a estabilidade macro-econômica e reduzir as vulnerabilidades - disse Singh.

Essas políticas, segundo ele, levaram a um cenário de inflação baixa, crescimento elevado e redução da pobreza e das desigualdades.