Bird põe US$ 7 bilhões à disposição do Brasil até 2011

Agência AFP

WASHINGTON - O Banco Mundial (Bird) e o governo brasileiro chegaram a um acordo sobre a "Estratégia de Assistência" relativa ao Brasil, que põe 7 bilhões de dólares à disposição da primeira economia latino-americana, até o ano 2011, anunciou a instituição.

Em nota, a instituição informou que fornecerá ao Brasil "menos financiamento e mais serviços de assessoria para o governo federal", além de concentrar a maioria dos fundos em programas focados na infra-estrutura.

Do total disponibilizado ao Brasil, 1,6 bilhão de dólares foram concedidos na forma de empréstimos.

Desse montante, 976 milhões serão destinados a Minas Gerais, para promover o crescimento econômico e a redução da pobreza; 84 milhões, a um programa nacional que melhora o acesso da população a serviços de saúde; e 550 milhões, ao estado de São Paulo, com o objetivo de melhorar o serviço de trens da região metropolitana, informou o Bird.

Essa é a maior quantia de créditos do Banco Mundial para o Brasil já aprovada em um único dia, completou a instituição.

Ontem, a agência americana de classificação de riscos financeiros Standard & Poor's concedeu o grau de investimento ao Brasil, considerado hoje um país seguro pelos investidores internacionais, graças a uma maior "maturidade" de suas instituições e de suas políticas.