Brasil gasta menos com pagamento de juros no trimestre

Agência Brasil

BRASÍLIA - Os gastos do Brasil com pagamento de juros, no mês passado, atingiram o menor valor para meses de março (US$ 307 milhões) e também para o primeiro trimestre do ano (US$ 2,191 bilhões), desde o início da série histórica do Banco Central, em 1947.

De acordo com o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, o resultado é decorrente do aumento da receita obtida com os títulos que compõem as reservas internacionais. No mês passado, essa receita foi de US$ 629 milhões e, no trimestre, foi de US$ 1,889 bilhão.

Outro fator que, na avaliação de Lopes, colaborou para o resultado foi a redução da dívida externa brasileira.

- As remessas líquidas de juros no passado eram bastantes expressivas. Eram um ponto fundamental para desquilíbrios no balanço de pagamentos. Pagávamos juros expressivos porque tínhamos uma dívida externa muito elevada e, por outro lado, não tínhamos reservas - explicou.

No mês de abril, até o dia de hoje (28), os gastos com pagamento de juros chegaram a US$ 500 milhões.