Projeções se ajustam à nova taxa Selic

SÃO PAULO, 17 de abril de 2008 - Nesta primeira etapa do dia os investidores aproveitam para realianhar os preços dos contratos negociados na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F). O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) de julho de 2008 subia de 11,65% para 11,81% ao ano, com 243,1 mil negócios e giro de R$ 23,7 bilhões.

O contrato DI de janeiro de 2009 indicava juro anual de 12,59%, contra 12,52% do ajuste anterior. Este vencimento tinha 231,6 mil contratos fechados e giro de R$ 21,2 bilhões. O DI de janeiro de 2010 apontava juro anual de 13,29%, frente aos 13,36% do último ajuste.

Na véspera o Comitê de Política Monetária (Copom) subiu em 0,5 ponto percentual a taxa Selic, fixando em 11,75% ao ano. A decisão do colegiado surpreendeu a maioria do mercado, que esperava uma alta de 0,25 ponto percentual na taxa. Por outro lado, ontem as apostas de 0,50 ponto cresceram entre os analistas.

A decisão do colegiado do Banco Central foi unânime e o comunicado divulgado após o encontro avalia que o Comitê entende que a decisão de realizar, de imediato, parte relevante do movimento da taxa básica de juros irá contribuir para a diminuição tempestiva do risco que se configura para o cenário inflacionário e, como conseqüência, para reduzir a magnitude do ajuste total a ser implementado.

(Maria de Lourdes Chagas - InvestNews)