Samsung projeta expansão de 30% na Índia

SÃO PAULO, 2 de abril de 2008 - A unidade indiana da Samsung Electronics, fabricante sul-coreana de produtos eletrônicos, projeta um crescimento de 30% na receita de 2008, devido aos novos modelos de produtos e aumento da renda. A Samsung India Electronics, que fabrica geladeiras, ar-condicionado, máquinas de lavar roupa, televisores, monitores para computador e impressoras, registrou receita de US$ 1,3 bilhão em 2007.

Ravinder Zutshi, vice-diretor da empresa, sugeriu que o governo indiano aumentasse os salários de mais de 3 milhões de funcionários para impulsionar a demanda por bens de consumo e aparelhos eletrônicos. "Eles terão dinheiro extra e vão gastar", disse Zutshi. A desaceleração do crescimento da economia da Índia e a aceleração da inflação foram contrárias pelo aumento da demanda por produtos da companhia.

A inflação anual subiu para 6,68% na metade de março, o mais alto patamar desde janeiro de 2007, quando o índice atingiu 6,69%, devido ao aumento dos preços dos alimentos, petróleo e metais no mundo todo.

A expectativa é que o crescimento econômico da Índia fique em 8,1% no ano fiscal que encerra em março de 2009. O governo espera um crescimento de 8,7% para 2007/08, bem abaixo do registrado em 2006/07, de 9,6%. "Nós não vemos isso como um problema. Não hão uma grande desaceleração nas vendas de geladeiras frost-free, máquinas de lavar roupa e televisores", afirmou Zutshi.

Recentemente, a Samsung elevou os preços de seus produtos, devido ao aumento das despesas com aço e cobre. Entretanto, a companhia garantiu que não haverá um novo reajuste dos preços.

A empresa investirá US$ 10 milhões para expandir as linhas de montagem de eletrônicos na Índia neste ano. Outros US$ 2 milhões serão gastos em pesquisa e desenvolvimento local.

(Redação - InvestNews)