Imagem dos EUA no exterior melhora depois de anos, diz pesquisa

REUTERS

WASHINGTON - A imagem dos Estados Unidos no exterior começou a melhorar depois da piora dos últimos anos, mas o país ainda é visto de forma mais negativa do que União Européia, Brasil, China, Índia e Rússia, mostrou uma pesquisa divulgada pelo serviço mundial da BBC.

A pesquisa, conduzida em 34 nações, descobriu que a visão positiva sobre a influência dos EUA subiu cerca de 4 pontos percentuais no ano passado. A média de classificação positiva foi de 35%, e a negativa ficou em 47%.

Entre os países onde a pesquisa foi conduzida por quatro anos seguidos, a visão positiva sobre os EUA foi demonstrada por uma média de 32 % dos entrevistados, ante os 28% do ano anterior. A sondagem não divulgou sua margem de erro.

A imagem pública dos EUA naufragou em todo o mundo após a invasão do Iraque em 2003. O governo Bush tentou responder à tendência ao criar uma unidade de diplomacia pública dentro do Departamento de Estado.

Os pesquisadores envolvidos no projeto disseram que a eleição presidencial norte-americana parecia ser a razão para mudar a visão sobre o país.

- Pode ser porque conforme se aproxima uma nova eleição presidencial, as visões dos EUA estão sendo mitigadas pela esperança de que um novo governo vá se afastar da política externa que foi tão impopular no mundo - afirmou Steven Kull, diretor de um departamento da Universidade de Maryland.

Apesar da modesta melhoria pela primeira vez em anos, a opinião pública dos EUA foi muito mais negativa. A média de desaprovação foi de 47%, ante os 52% no ano anterior.

A União Européia teve uma média positiva de 52%, a do Brasil foi de 44 por cento, a da China, 47%, a da Índia, 42% e a da Rússia, 35%.

Os EUA são vistos mais positivamente do que a Coréia do Norte, mas também são vistos mais negativamente que o país asiático.