Alanac se opõe a decisão de conselho

SÃO PAULO, 1 de abril de 2008 - O Conselho de Ministros da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) permanece com o critério da participação dos genéricos na aplicação da produtividade. Mas a Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Nacionais (ALANAC) acredita que esse procedimento é injusto e desestimula a indústria a investir na comercialização e na elaboração de medicamentos na categoria terapêutica, uma vez que a participação desse setor é inferior a 15%.

Em nota, o presidente da entidade, Carlos Alexandre Geyer afirma que este adiantamento, para dar mais prazo às empresas prepararem as planilhas, apenas permitirá aos consumidores alguns dias a mais de preço antigo, mas não resolve o problema de falta de acesso e nem o das empresas, que pedem uma revisão do modelo de regulação do mercado, e não somente de preços.

(Redação - InvestNews)