Malásia não pretende elevar preço do arroz

SÃO PAULO, 31 de março de 2008 - O governo da Malásia informou hoje que não pretende aumentar o preço do arroz no varejo. Por outro lado, as medidas para garantir estoques adequados do produto, em caso de escassez de fornecimento, ainda estão em andamento, informou Najib Razak, vice-primeiro-ministro.

As autoridades malasianas regulam o preço do arroz, e concedem também auxílio financeiro para agricultores, responsáveis pela produção de aproximadamente 70% do total consumido no país.

Najib admitiu que os preços da commodity em âmbito global tiveram um aumento acentuado, e revelou que o governo não planeja um corte imediato do subsídio agrícola. Os preços globais do arroz registraram um aumento de 50% nos últimos dois meses. O vice-primeiro-ministro não comentou qual o gasto público com subsídios para grãos a cada ano.

A Malásia importa arroz dos países vizinhos, como Tailândia, Vietnã e Camboja. Entretanto, o aumento dos preços do produto e a preocupação com o abastecimento interno forçaram os principais exportadores - Vietnã, Camboja e Índia - a cortar as vendas internacionais.

(Redação - InvestNews)