China aumenta a importação de produtos

SÃO PAULO, 31 de março de 2008 - A China comprou 8,47 milhões de toneladas de celulose do exterior em 2007, o que representa um aumento de 6,5%, em termos anuais, informaram hoje fontes da Administração Geral de Alfândegas. As importações estão estimadas em US$ 5,55 bilhões, registrando um aumento de 26,3% em relação ao ano anterior.

O crescimento do valor da importação ocorreu devido aos avanços nos custos da celulose, devido à proibição do corte de árvores para exportação e restrição de proteção dos recursos naturais. A média de preços de importações foi de US$ 655 por tonelada em 2007, atingindo um crescimento de 18,7%, em termos anuais.

No ano passado, a China importou 2,23 milhões de toneladas de celulose do Canadá, o que representa 26,3% do total importado pelo gigante asiático. Os principais fornecedores de celulose para a China são: o Chile, a Rússia, os Estados Unidos e os membros do ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático, sigla em inglês).

A China é o segundo maior país consumidor de papel do mundo, seguida pelos Estados Unidos. Como parte dos esforços de conservação energética e redução das emissões causadoras do efeito estufa, o governo chinês fechou 1.562 fábricas pequenas de celulose nos primeiros três trimestres de 2007, o que diminuiu em 15% sua capacidade de produção de papel.

(Micheli Rueda - InvestNews)