Índice registra volatilidade durante a manhã

SÃO PAULO, 28 de março de 2008 - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registrou forte volatilidade na primeira etapa dos negócios. Nem mesmo a divulgação, dentro do esperado, do Índice de Preços de Gastos com Consumo (PCE, na sigla em inglês) afastou o temor dos investidores quanto ao futuro da econômica norte-americana. Há pouco, a bolsa paulista registrava desvalorização de 0,04%, aos 60.735 pontos. O giro financeiro estava em R$ 1,66 bilhão.

Durante a manhã, o Departamento do Comércio norte-americano divulgou que os gastos dos consumidores avançaram 0,1% em fevereiro ante o mês passado. Já o núcleo do índice de preços ao consumidor (PCE, na sigla em inglês), que itens voláteis como alimentos e energia, subiu 0,1%. Ambos os indicadores vieram em linha com o esperado pelo mercado.

Em contrapartida, o índice de confiança do consumidor, medido pela Universidade de Michigan, atingiu os 69,5 pontos, nível mais baixo desde 1992. Em nota, a Universidade de Michigan destacou que "agora é um consenso quase unânime a recessão da economia norte-americana".

Notícias corporativas internas também influenciam a bolsa paulista. Na noite de ontem, foi anunciada a aquisição da Brasil Telecom pela Oi. Os acionistas das duas operadoras chegaram a um acordo que permitiu a negociação iniciada há meses e por tantas vezes postergada. A Oi será a operadora de telecomunicações de capital nacional, com convergência de tecnologias e licenças, e que oferecerá telefonia fixa, celular, banda larga e TV por assinatura.

Dentre os destaques positivos do Ibovespa estão as ações das empresas envolvidas na negociação: Brasil Telecom Participações ON, que subia 5,2%, a R$ 49,75; Telemar PN, que avançava 4,05%, a R$ 44,64; e Brasil Telecom Participações PN registrava alta de 4,04%, a R$ 22,11. No sentido oposto, Aracruz PNB caía 4,05%, a R$ 11,60; Cesp ON recuava 3,69%, a R$ 30,00; e Gafisa ON desvalorizava 3,56%, a R$ 30,85.

Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o Ibovespa com vencimento em abril registrava queda de 0,16%, a 60.850 pontos.

(Vanessa Correia - InvestNews)