Austrália e Tailândia contestam subsídios na Índia

SÃO PAULO, 28 de março de 2008 - Tramita na Organização Mundial do Comércio (OMC) uma representação feita pela Austrália e Tailândia, contestando os subsídios de exportação temporários que estão sendo cedidos pelo governo da Índia para a indústria de açúcar no país, no valor de US$ 200 milhões, pelo período de um ano.

Em resposta à representação, a Índia argumentou, entre outros pontos, que os subsídios foram designados para aliviar os exportadores que sofreram com a alta da moeda local, e que não pediu extensão do programa para além de abril de 2008, data que completa o ciclo de um ano.

Os subsídios seriam voltados para gastos com transporte interno, taxas de frete e marketing. Na última estação, a Índia produziu 283 milhões de toneladas de açúcar, sendo que o consumo interno foi de 200 milhões de toneladas.

Outro caso que teve bastante repercussão na OMC tratava dos subsídios fornecidos pelos Estados Unidos aos produtores do país, que giravam em torno de US$ 2 bilhões e que foram denunciados pelo Brasil. Ao final do processo, os Estados Unidos foram condenados pela organização.

(Thiago Peres - InvestNews)