Dólar sobe 0,52% em dia volátil e de fluxo negativo

SÃO PAULO, 27 de março de 2008 - O mercado de câmbio teve um novo episódio de volatilidade, com os investidores atento ao cenário externo. O dólar oscilou entre a mínima de R$ 1,722 e a máxima de R$ 1,741, para fechar vendido a R$ 1,736 - alta de 0,52%.

Rodrigo Nassar Bautista, gerente financeiro da Hencorp Commcor avalia que o momento é de cautela e muito análise, diante das incertezas e da falta de coerência econômica. "É preciso analisar antes de firmar posições", diz, ressaltando que existe um movimento gradual de redução de posições de estrangeiros em ativos de juros na BM&F, devido ao aumento da aversão a risco.

Esta quinta-feira foi atípica para o câmbio - de grande volume, com o giro no interbancário acima de US$ 5,6 bilhões. O fluxo de saída e o receio com a crise internacional pressionou a moeda. "Teve muito banco remetendo recursos para cobrir prejuízos lá fora", comentou.

Do lado econômico, o Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano cresceu 0,6% no último trimestre de 2007, confirmando as projeções de analistas, enquanto que o deflator, que mede o custo de uma cesta de bens na economia, aumentou 2,4%, abaixo das estimativas dos especialistas (2,7%). "O número foi positivo, já que não veio abaixo do previsto, mas, de uma certa forma frustante, já que muitos esperavam por mais, além de ser uma evidência clara que de que a economia desacelerou ao longo de 2007", frisa.

Financeiramente, números ruins da Oracle, empresa de softwares, que no quarto trimestre viu suas vendas caírem sobre os negócios. A receita da companhia cresceu 21% no trimestre fiscal, abaixo do estimado, para US$ 5,3 bilhões. O lucro líquido subiu 30% para US$ 1,3 bilhão, ou US$ 0,26 por ação, mas também não chegou à estimativa de US$ 0,30 por ação.

Baustista continua apostando na tendência de queda do dólar e valorização da bolsa, mas alerta que o cenário é dependente do quadro americano. "Se tapar as arrestas da crise, o dólar pode voltar a cair abaixo de R$ 1,70 e a Bovespa aos níveis de 65 mil pontos", conclui.

Próximo ao fechamento dos negócios, o BC entrou no mercado e comprou dólares a uma taxa média de R$ 1,7374.

(Simone e Silva Bernardino - InvestNews)