FICs apresentam vantagens para investidores

SÃO PAULO, 26 de março de 2008 - Os chamados fundo de fundos ou simplesmente Fundo de Investimentos em Cotas (FICs) representam uma parcela significativa do mercado de investimentos no Brasil e no mundo e tem apresentado crescimento considerável no País nos últimos anos.

Para Ronaldo Zanin, sócio-gestor responsável pelos fundos e carteiras administradas da Advisor Asset Management, esta crescente busca pelo produto é resultado dos benefícios e praticidades do investimento. ´A primeira função dos FICs é que muitos investidores não têm tempo nem experiência para analisar e encontrar os melhores gestores do mercado. No caso de um FIC, existe uma pessoa ou equipe dedicada somente a essa análise. Nessa linha, um FIC gera também uma diferenciação de portifólio, que se fosse feito de maneira isolada seria bem difícil. Assim, um investidor pode ter diversos tipos de exposição no mercado e principalmente os melhores gestores´, comenta Zanin.

Uma outra vantagem observada pelo gestor é a função que esses fundos têm de permitir diversificação de risco. ´Hedge funds são produtos que podem ser bastante arriscados, ao ponto de alguns deles apresentarem resultados bastante negativos em situações adversas de mercado. Em um FIC bem diversificado, mesmo que um hedge fund apresente resultados muitos ruins, isso será diluído na carteira´, avalia Zanin.

Para Luís Américo, gerente de acompanhamento de investidores institucionais da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no Brasil, os FICs se desenvolveram muito mais por uma questão operacional do que de risco. ´Para as grandes redes de varejo, é mais interessante colocar os cotistas em fundos de cotas que aplicam em um ´fundo-mãe´. Ao invés de um fundo de banco ter vários fundos de ações, ele tem um fundo de cotas e todos estes fundos compram cotas do fundo-mãe´, observa o gerente.

Os FICs utilizados para a criação de fundos exclusivos são para investidores com maior patrimônio. ´Um fundo de fundos exclusivo traz benefícios fiscais e operacionais, se comparado à alternativa de se investir separadamente em diversos fundos de investimento´, analisa o gestor. Uma das vantagens é a geração de exposição, mas sem carência tão elevada como as maiorias dos fundos apresentam. Carências que podem durar anos na maioria dos fundos, nos FICs costumam ter um prazo bem inferior. ´Outro benefício é que as aplicações e resgates nos fundos que o FIC operam não incidem Imposto de Renda. O investidor apenas deverá recolher o tributo quando realizar resgates em seu FIC´, indica Zanin.

No caso da Advisor Asset Management, por exemplo, é utilizado um conjunto de métodos quantitativos e qualitativos para analisá-los. ´Na prática, a escolha de fundos não deixa de ser uma arte, pois no final das contas investir em um fundo é acreditar que o gestor do fundo tem talento para conseguir resultados superiores e os métodos quantitativos e qualitativos são capazes de capturar apenas parte desse talento´, diz Zanini.

(Angela Ferreira - InvestNews)