Operações cresceram 14,9% em 2007

SÃO PAULO, 25 de março de 2008 - As operações anunciadas de fusões e aquisições avançaram 14,9% no volume transacionado em 2007 no comparativo com o ano anterior. O volume movimentado por estas transações totalizou R$ 114,22 bilhões, um recorde para o setor. Em 2006, este volume foi de R$ 99,44 bilhões.

O volume de aquisições entre empresas estrangeiras registrou alta de 594% no mesmo período analisado, puxado, principalmente, pela operação do ABN Amro Real que registrou volume de R$ 31,81 bilhões. Já o montante em milhões das aquisições entre empresas brasileiras cresceu 146,3% na análise entre 2007 e 2006.

O setor financeiro foi também o que apresentou o maior volume transacionado, com participação de 31,5% do total, seguido de metalurgia e siderurgia, com 23%, e de petróleo e gás, com 12,4% do montante.

Quando comparados o número de operações realizadas em 2007 contra 2006, o aumento foi maior ainda, 104,5%, registrando 135 operações. Um ano antes, foram realizadas 66 transações. O setor que apresentou maior número de negócios realizados foi o de agronegócios que ficou com 14% das operações realizadas no período. Em seguida vieram: metalurgia e siderurgia (10%), construção civil e imobiliário (9%) e petróleo e gás (7%).

Na linha oposta, os setores de Mídia e Indústria e Comércio foram os que tiveram os menores números de operações, ambas com 2% do total. Papel e Celulose e Administração de Shopping Centers também apresentaram pouco número de operações, cada um ficou com 3% do total.

Os dados fazem parte do Ranking Anbid (Associação Nacional dos Bancos de Investimento) de Fusões e Aquisições 2007 divulgado pela entidade hoje.

(Angela Ferreira - InvestNews)