Febrafarma esclarece reajuste de medicamentos

SÃO PAULO, 17 de março de 2008 - Com relação aos índices de reajuste anual de preços de medicamentos divulgados pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), a Federação Brasileira da Indústria Farmacêutica (Febrafarma) informou por meio de comunicado que o impacto médio ponderado do reajuste nos preços dos medicamentos em 2008 será de 3,18%, caso todas as apresentações sejam reajustadas no limite máximo de seus respectivos níveis. Abaixo, portanto, da inflação anual de 4,61%, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no período de março de 2007 a fevereiro de 2008.

Estimativas da Febrafarma indicam que 56,29% das 17.350 apresentações de medicamentos serão reajustadas pelo menor índice definido pelo governo: 2,52%. Na faixa intermediária, 8,08% dos medicamentos poderão ser reajustados em até 3,57% e 35,63% dos medicamentos poderão ser reajustados pelo IPCA integral, de 4,61%. Em 2007, os medicamentos aumentaram em média 0,54%, para uma inflação geral de 4,46%.

A Febrafarma manifesta-se contra as medidas de controle da CMED e pede a revisão do modelo de regulação econômica do mercado de medicamentos vigente no Brasil.

(Redação - InvestNews)