Dow Jones encerra em baixa de 1,60%; Nasdaq cai 2,26%

SÃO PAULO, 14 de março de 2008 - As principais praças acionárias de Wall Street encerraram o pregão desta sexta-feira em queda, influenciadas por notícias relacionadas a crise do subprime. Na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês), o índice Dow Jones Industrial Average registrou desvalorização de 1,60%, aos 11.951 pontos. O S&P 500 caiu 2,08%, para 1.288 pontos. E na bolsa eletrônica, o índice composto Nasdaq perdeu 2,26%, para 2.212 pontos. Na semana, Dow Jones subiu 0,48%, Nasdaq permaneceu inalterado e o S&P 500 caiu 0,38%.

Antes da abertura nos negócios, o Departamento do Trabalho divulgou que o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) ficou inalterado em fevereiro ante o mês anterior, enquanto que o mercado projetava uma alta de 0,3% para o período. A notícia levou as principais bolsas de valores de Wall Street a abrirem o dia em alta.

Porém, pouco depois, o Bear Stearns anunciou um acordo com o banco americano JPMorgan, em conjunto com o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) para fornecimento de recursos por um período inicial de 28 dias. O acordo permite que o Bear Stearns acesse a liquidez sempre que necessário.

'O Bear Stearns tem sido o centro de vários rumores do mercado em relação a nossa liquidez. Tentamos dispersar esses rumores. Mesmo assim, nossa posição líquida se deteriorou de modo significativo nas últimas 24 horas', afirmou Alan Schwartz, presidente e executivo-chefe do banco. A notícia reverteu a tendência de alta, e as bolsas de valores passaram a operar em queda até o fechamento do pregão.

Na segunda etapa dos negócios, o presidente do Fed, afirmou que a entidade monetária fará o possível para ajudar os proprietários de residências que recorreram a empréstimos hipotecários e que hoje estão com dificuldade de quitar suas dívidas.

(Redação - InvestNews)