Líderes aprovam criação de União Mediterrânea

SÃO PAULO, 13 de março de 2008 - Os líderes europeus aprovaram nesta quinta-feira, na Cúpula de Bruxelas, o projeto de União para o Mediterrâneo apresentado pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, para reforçar as relações do Bloco com seus vizinhos do sul, informou a presidência eslovena da UE.

"O projeto obteve um amplo apoio do Conselho", disse o premier esloveno, Janez Jansa, cujo país exerce a presidência do Bloco, em uma entrevista coletiva após o jantar de chefes de Estado e de Governo dos 27 membros da União Européia.

Quase de forma simultânea, Sarkozy anunciou que na manhã de sexta-feira "será adotada formalmente a decisão de transformar o Processo de Barcelona", lançado em 1995 pela UE para se aproximar de seus vizinhos do sul - do Marrocos a Israel - na "União para o Mediterrâneo".

"A decisão foi adotada por unanimidade, com grande entusiasmo, e será retomada nas conclusões finais" da Cúpula aprovadas na sexta-feira, disse Sarkozy.

O líder francês teve de aceitar várias emendas a sua idéia original em troca de um acordo com a chanceler alemã, Angela Merkel, que rejeitava o projeto a princípio.

As informações são da AFP.

(Redação - InvestNews)