Jobim nega substituição do presidente da Infraero

SÃO PAULO, 25 de fevereiro de 2008 - O ministro da Defesa, Nelson Jobim, negou na tarde de hoje (25) que o presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) será substituído. Em nota, o ministério diz que a saída de Gaudenzi é um boato.

´[Gaudenzi] Não está deixando a Infraero. Ele representa a tentativa de modernização da Infraero´, disse Jobim durante entrevista coletiva em São José dos Campos, onde proferiu a aula inaugural no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

Jobim lembrou que quando assumiu o ministério, em julho de 2007, havia uma crise forte no setor de aviação, não só na Infraero, como na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). ´Conseguimos depois de algum tempo, e com algumas dificuldades políticas, recompor a Anac, no final do ano, e estamos recompondo a Infraero´.

Segundo a nota, Jobim vai solicitar ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) um plano para a reestruturação completa da empresa. ´E o Sergio Gaudenzi tem absolutas condições políticas e administrativas de conduzir esse processo´, afirma o documento.

A Agência Brasil teve acesso a um abaixo-assinado entregue ao ministério na semana passada. O documento foi assinado por 64 dos 83 superintendentes da empresa, que dizem ter agido espontaneamente por temerem ´as possíveis conseqüências da descontinuidade administrativa e da troca semestral de dirigentes da empresa´.

(Redação - InvestNews)