Perdas mundiais atingem US$ 5,2 tri em janeiro

SÃO PAULO, 8 de fevereiro de 2008 - As bolsas mundiais registraram uma perda coletiva de US$ 5,2 trilhões em janeiro, ao serem abandonadas por investidores que procuraram se proteger da incerteza econômica, revelou um informe publicado pela agência de classificação americana Standard & Poor´s nesta sexta-feira.

Segundo a agência, 50 dos 52 principais mercados de bolsa registraram queda em janeiro. Os mercados emergentes caíram em média 12,44% e os relacionados aos países desenvolvidos baixaram 7,83%, nesse que foi um dos piores começos de ano já registrados, assinala a S&P.

"Houve poucos refúgios em janeiro, quando 50 de 52 importantes mercados terminaram em território negativo, com 25 deles registrando perdas de dois dígitos", disse Howard Silverblatt, analista da S&P.

"A alta volatilidade, rápidas reversões, como na atitude dos investidores e preços de ações em drástica queda prevaleceram esse mês", acrescentou.

As 26 bolsas de países desenvolvidos registraram resultados negativos em janeiro, com 16 perdendo pelo menos 10% do seu valor.

Os únicos mercados que obtiveram ganhos foram o do Marrocos (+10,17%) e da Jordânia (+3,11%).

A Turquia foi a que obteve a maior perda no mês, 22,70%, seguida pela China (-21,40%), Rússia (-16,12%) e Índia (-16%).

A queda nos Estados Unidos foi comparativamente moderada (-6,07%), mas as ações da Alemanha registraram baixa de 13,7%; na França, de 12,3%, na Grã-Bretanha, de 8,8% e no Japão, de 4,5%, segundo a Standard & Poor´s, que calculou as percentagens em relação ao dólar americano.

As informações são da AFP.

(Redação - InvestNews)