Segmento econômico deverá ter 140 mil unidades

SÃO PAULO, 7 de fevereiro de 2008 - A expansão do setor imobiliário deve gerar o lançamento de 140 mil unidades habitacionais do segmento econômico entre 2008 e 2009. A expectativa é do diretor-executivo do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), Celso Petrucci. Segundo ele, cerca de 10 empresas devem ser responsáveis por esse montante. "Grande parte desses projetos já está em fase de planejamento. A maior parte deve sair ainda este ano, porém, alguns ficarão para os próximos anos", acredita.

Petrucci destaca que somente neste ano, o mercado imobiliário tem um potencial de crescimento entre 15% e 20% em relação ao ano anterior.

Para o dirigente, diante desse cenário as empresas que ingressaram na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) com a abertura de capital (IPO, oferta pública inicial de ações, na sigla em inglês) terão a oportunidade de mostrar seus primeiros resultados. Nos últimos três anos, essas companhia receberam investimentos de aproximadamente R$ 16 bilhões com os IPOs. De acordo com Petrucci, todas apresentam perdas no valor de mercado. "Será a oportunidade para ver quais conseguirão atingir as expectativas que criaram nos seus investidores", avaliou.

Na opinião dele, as empresas que não apresentarem resultados positivos correm o risco de ser compradas por outras maiores. Desse modo, pode ocorrer uma onda de fusões, aquisições e até internacionalização do setor a partir desse ano.

(Vanessa Stecanella - InvestNews)