Reservas monetárias atigem recorde de US$ 48 bi

SÃO PAULO, 7 de fevereiro de 2008 - Os cofres do Banco Central da Argentina fecharam ontem com US$ 48,055 bilhões de reservas, recorde atingido devido às compras de divisas norte-americanas que a autoridade monetária realiza diariamente para sustentar a taxa de câmbio.

Por comunicado, o Banco Central da Argentina disse que suas reservas contabilizaram US$ 128 milhões, valor similar às compras médias de dólares que realiza diariamente no mercado cambial local.

Com estas intervenções, a entidade conseguiu manter a taxa de câmbio em torno dos 3,15 pesos por unidade de dólar, apesar das pressões para que a moeda argentina se valorize por um forte ingresso de divisas do exterior proveniente das exportações agrícolas.

O preço do dólar fechou ontem nas casas de câmbio portenhas a 3,15 pesos para a compra e a 3,18 pesos para a venda, um centavo acima do fechamento da última terça-feira.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)