Lucro do Pine cresce 165% em 2007 e soma R$ 166 milhões

SÃO PAULO, 30 de janeiro de 2008 - O Banco Pine fechou 2007 com um crescimento de 165% do lucro líquido, que somou R$ 166 milhões, excluindo as despesas não-recorrentes de abertura de capital e provisionamento de despesa fiscal.

O lucro líquido registrado no quarto trimestre foi de R$ 49,897, cerca de duas vezes superior ao registrado no quarto trimestre de 2006. O presidente do banco, Emílio Carazzai, atribui o forte desempenho ao aumento do volume de crédito, elevação da margem de intermediação financeira, nelhora da eficência administrativa e ampliação da oferta de produtos. ´O IPO permitou elevar a nossa alavancagem e expandir as operações de crédito´, diz.

O retorno sobre o patrimônio líquido médio passou de 23% em 2006, para 29,2% em 2007.

O banco, que atua com foco na concessão de crédito para pequenas e médias empresas, dobrou seu número de ativos e apresentou uma expansão de 108,2% na carteira de crédito em dezembro de 2007 em relação ao mesmo período do ano anterior, que totalizou em dezembro R$ 4,3 bilhões. O crescimento foi impulsionado pelo aumento das operações no segmento corporativo, que representa cerca de 66% da carteira de crédito do banco, e apresentou uma expansão de 135%, somaram R$ 2,859 bilhões, com as operações de fianças, repasse do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e as linhas voltados para comércio exterior (trade finance). ´As empresas médias cresceram e passaram a demandar produtos mais sofisticados e nós estamos preparados para atendê-las´, diz Carazzai.

No segmento de pessoa física, que representa 34% da carteira de crédito, o banco apresentou um crescimento de 57,6% em relação a dezembro de 2006, somando R$ 1,489 bilhão, originados principalmente das operações de crédito consignado e financiamento de veículos.

O banco, que atende também servidores públicos e beneficiários do INSS, dobrou sua originação no crédito consignado que passou de R$ 600 milhões para R$ 1,1 bilhão em 2007. ´Para 2008 pretedemos alcançar um aumento superior a 60% na originação de crédito consignado´, afirma Carazzai.

No final de 2007, o banco também iniciou as operações com financiamento de veículos que já somam até janeiro o fechamento de mil contratos. Segundo Carazzai, a meta é atingir cerca de R$ 300 milhões em financiamento nessa linha em 2008.

O banco também estuda a entrada no crédito imobiliário, com parcerias com incorporadoras para financiar tanto a parte de pordução, quanto de vendas . ´Mas não pretendemos carregar as operações de crédito até a sua maturação final no portifóllio do banco´, destaca.

Para este ano, o Banco Pine espera manter o forte crescimento apresentado no ano passado, com a projeção de um crescimento de mais de 60% da carteira.

Carazzai destaca que apesar do forte crescimento da carteira em 2007, o índice de inadimplência, referente às operações com atraso de mais de 60 dias, apresentou uma queda em relação a 2006 passando de 1% da carteira para 0,6%.

O banco realizou a abertura de capital em março do ano passado, com a emissão de 27.220.435 ações preferenciais, captando um montante de R$517 milhões.

(Silvia Regina Rosa - InvestNews)