EUA: Pedidos de bens duráveis têm em dezembro maior alta em 5 meses

Agência EFE

WASHINGTON - Os pedidos de bens duráveis às fábricas dos Estados Unidos aumentaram 5,2% em dezembro, o que representa o maior aumento dos últimos cinco meses, informou nesta terça-feira o Departamento de Comércio. O aumento é muito superior ao esperado pelos analistas e é uma boa notícia para uma economia que pode entrar em recessão. Os analistas previam um aumento de 1,6% para dezembro, segundo uma pesquisa com 64 especialistas realizada pelo Bloomberg.

A alta é também muito superior ao aumento de 0,5% registrado em novembro, segundo os dados revisados pelo Departamento de Comércio. Excluindo as encomendas de bens de transporte, que são as mais onerosas por unidade, os pedidos de bens duráveis aumentaram 2,6% em dezembro. Os economistas esperam que os pedidos procedentes do exterior permitam evitar um 'colapso' da indústria manufatureira americana, no momento em que a demanda nacional diminuiu.

- Estes dados são um alívio - disse Ian Morris, economista-chefe da firma HSBC Securities (USA). - O medo era que a despesa desabasse, com a conseguinte perda de empregos - afirmou.

Os pedidos de bens de capital que não são para a defesa, excluindo aviões, que refletem o investimento futuro das empresas, aumentaram 4,4%, a maior alta desde março de 2007. As encomendas de material militar aumentaram 81%. Os pedidos de aviões para uso civil registraram alta de 11,3%, enquanto os pedidos de peças subiram 11%.