Corte no juro dos EUA promove altas na Ásia

SÃO PAULO, 29 de janeiro de 2008 - As principais bolsas da Ásia operam em alta nesta terça-feira, impulsionadas pela expectativas dos investidores de que o Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) reduzirá a taxa básica de juro em sua próxima reunião, prevista para hoje. O ouro e a platina bateram novos recordes e impulsionam os avanços nas ações do setor siderúrgico.

Há instantes, o indicador Nikkei 225 de Tóquio subia 2,91%, enquanto o índice Kospi de Seul avançava 0,86%. Em Hong Kong, o indicador referencial Hang Seng apresentava ganho de 2,26%, enquanto a Bolsa de Xangai operava em alta de 1%. Já na Índia, a Bolsa de Mumbai ganhava há pouco 1,10%.

A maioria dos investidores asiáticos está confiante de que a autoridade monetária norte-americana reduzirá hoje a taxa básica de juros em 0,50 ponto percentual, para 3% ao ano. Na semana passada, o Fed já havia reduzido o juro em 0,75 ponto, para 3,5%, em caráter emergencial diante da piora no desempenho dos mercados finaceiros internacionais.

O cenário positivo em Wall Street no último pregão também colaborou para elevar o ânimo nos mercados da Ásia. A valorização do dólar frente ao iene beneficia os papéis de companhias exportadoras, enquanto as siderúrgicas são impulsionadas pelos avanços nos preços do ouro e da platina.

Entre as empresas exportadoras, as ações da Toyota, Honda e Canon subiam há pouco 0,74%, 3,18% e 2,60%, respectivamente. Já os títulos da Sony aumentavam 2,43%, enquanto os da Mazda cresciam 0,47%.

O ouro atingiu hoje um novo recorde, cotado acima dos US$ 930 nas negociações eletrônicas asiáticas. A platina também atingiu seu preço máximo, cotada a US$ 1.735 a onça. Entre as siderúrgicas, minutos atrás, os papéis da Sumitomo Metal Mining subiam 4,30%, enquanto os da Japan Steel Works aumentavam 3,54%.

(Marcel Salim - InvestNews)