Bush reconhece período de incerteza na economia

SÃO PAULO, 29 de janeiro de 2008 - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, reconheceu hoje em seu discurso sobre o Estado da União que há uma preocupação sobre a economia de seu país, e solicitou ao Congresso para que aprove rapidamente um pacote de estímulo.

"A economia está em um período de incerteza", afirmou Bush, em um momento no qual os EUA se aproximam de uma recessão. Apesar disso, o presidente quis acalmar a nação, após dizer que "a longo prazo, os norte-americanos podem estar confiantes no crescimento econômico, mas a curto prazo todos podem ver que o crescimento está diminuindo".

Com o intuito de evitar a possível recessão, o presidente pediu ao Congresso que aprove o quanto antes um plano de estímulo estipulado na semana passada entre a Casa Branca e os líderes democratas da Câmara Baixa no valor de US$ 150 bilhões.

O pacote consiste em rebaixamentos tributários entre US$ 300 e US$ 600 para a grande maioria dos norte-americanos, assim como um corte de impostos de um montante total de US$ 50 bilhões para as empresas, com o objetivo de incentivar o investimento.

Porém, membros do Senado propuseram incluir no plano outras medidas, como a extensão do seguro desemprego e os subsídios à alimentação para os indigentes, transferências aos estados e investimentos em infra-estrutura.

Bush também solicitou que o Congresso aprove em definitivo as reduções tributárias temporárias aprovadas durante seu mandato. O presidente assegurou que vetará qualquer projeto de lei que aumente os impostos.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais