BES Investimento lucra ? 32,2 milhões em 2007

SÃO PAULO, 29 de janeiro de 2008 - O Banco Espírito Santo, controlador do BES Investimento do Brasil, registou um lucro líquido de ? 607,1 milhões, em 2007, um aumento de 44,3% em relação a 2006. A contribuição da área internacional para o resultado (23,3%) consolidado do Grupo foi de ? 141,5 milhões (51,9% a mais do que 2006). O Brasil estabeleceu-se como o terceiro mais proeminente mercado, com ? 32,2 milhões de lucro, depois do Reino Unido (? 44,4 milhões) e Angola (? 33,5 milhões).

A forte dinâmica comercial do BES refletiu no crescimento de 16,9% do crédito a clientes. A área internacional, na qual a operação do Brasil está incluída, garantiu forte contribuição, com o aumento do crédito e dos recursos de clientes em 38,4% e 18%, respectivamente.

Dentre as operações brasileiras que contribuíram para o resultado, segundo o balanço consolidado, está a área de Fusões e Aquisições. Das 40 transações do BES no mundo (valor total de ? 16 bilhões), destacam-se no Brasil as assessorias à Vivo nas aquisições do controle acionista da Telemig Celular e da Tele Norte Celular.

Na área de Mercado de Capitais - Renda Variável, o BES foi co-manager de 12 IPOS, num montante de R$ 7,8 bilhões (Providência, Banco ABC Brasil, Tegma, Banco Daycoval, Inpar, Bematech, Anhanguera Educacional, GVT, Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário, Banco Panamericano, Agrenco e SEB) e das Ofertas Públicas Secundárias de Ações da Usiminas, Romi e Banco do Brasil no montante de R$ 2,069 bilhões, R$ 483 milhões, e R$ 3,1 bilhão, respectivamente.

Na área de Mercado de Capitais - Renda Fixa, destaca-se no Brasil a participação como Joint Lead Manager na emissão do Banco Panamericano (US$ 75 milhões) e a atuação como co-manager na emissão do Banco Mercantil do Brasil (US$ 175 milhões - três anos).

(Redação - InvestNews)