Volkswagen testa biodiesel em caminhões

SÃO PAULO, 28 de janeiro de 2008 - A Volkswagen Caminhões e Ônibus está testando a mistura de 5% de biodiesel ao óleo diesel convencional em três caminhões VW Worker 26.260E da empresa de fabricação de concreto Engemix em Barra Mansa (RJ). A Volkswagen é a primeira a testar o biodiesel na região sul-fluminense - a montadora também foi a pioneira no País a participar de um programa de desenvolvimento da mistura.

A partir deste mês, o governo federal tornou obrigatória a adição de 2% de biodiesel ao óleo diesel convencional em todo o País, e determinou testes para a mistura de 5%, seguindo recomendações da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Em Barra Mansa, os caminhões Volkswagen transportam concreto para a construção civil, numa média de 2 mil quilômetros rodados por mês. Os testes no Sul Fluminense com modelos da marca, equipados com motores eletrônicos, começaram em dezembro de 2007 e durarão um ano. O óleo utilizado nos caminhões é feito de mamona, uma das matérias-primas autorizadas pelo Programa Nacional de testes de biodiesel, coordenado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.

Todo o combustível vegetal será fornecido pela Coordenação dos Programas de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ). Também coopera nos testes o curso de Engenharia Mecânica do Centro Universitário de Volta Redonda (UNIFOA). "A Volkswagen Caminhões e Ônibus é pioneira na pesquisa sobre biodiesel no sul do Estado do Rio de Janeiro, onde também está instalada a sua fábrica. Essa proximidade traz benefícios ao desenvolvimento do programa", disse o engenheiro do Produto e responsável pelo projeto, Gian Marques.

(Redação - InvestNews)