Amorim: desfecho positivo sobre comércio mundial é possível

REUTERS

DAVOS - Uma trégua nas diferenças para um acordo de abertura do comércio mundial é possível e os próximos dois a três meses serão cruciais, disse o ministro de Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, neste sábado.

- As diferenças não são tão grandes mais em termos de números, às vezes elas são maiores em termos políticos do que em termos econômicos - disse Amorim a jornalistas durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos.

- Eu ainda estou esperançoso de que estaremos aptos para fazer isso.

Amorim falou após representantes dos Estados Unidos, União Européia, Índia e de outros 12 países se encontrarem com o chefe da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, para discutir as chances de se chegar à um acordo na Rodada de Doha.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais