Governador do BoJ desmente corte na taxa básica de juros

SÃO PAULO, 25 de janeiro de 2008 - O governador do Banco do Japão (BoJ), Toshihiko Fukui, desmentiu hoje a possibilidade de corte na taxa básica de juros em conjunto com o Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos), após afirmar que as políticas monetárias vigentes são suficientes para manter a economia japonesa firme.

A missão do Fed é "selecionar políticas monetárias apropriadas, analisando as perspectivas de cada país sobre a economia, mesmo com a iminente ameaça de uma crise", disse Fukui.

O governador do BoJ fez esta observação em resposta a um legislador, que alegou que a autoridade monetária nipônica deveria seguir imediatamente o corte emergencial no juro dos Estados Unidos. Na última terça-feira, o BoJ manteve inalterado o juro em 0,5% ao ano, conforme o esperado pelos economistas.

"O Banco do Japão deveria ter realizado um corte na taxa básica de juros, tendo em conta a situação da economia, a queda nos preços das ações nipônicas e a desaceleração da economia norte-americana, que possivelmente afetará o Japão", disse o legislador Kozo Yamamoto.

Fukui contestou a declaração, argumentando que há uma "alta probabilidade de que a economia japonesa continue a sua expansão gradual no próximo ano fiscal, com preços estáveis".

(Micheli Rueda - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais