Cenário nos EUA impulsiona negócios na Ásia

SÃO PAULO, 25 de janeiro de 2008 - As praças acionárias da Ásia encerraram a semana em alta, impulsionadas pela expectativa dos investidores de que o Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) realizará um novo corte na taxa básica de juros em sua próxima reunião. A divulgação de resultados positivos sobre o mercado de trabalho norte-americano também elevou o ânimo nos mercados, colaborando para os negócios na região.

O índice Nikkei 225 subiu 4,09%, para 13.629,16 pontos, registrando sua maior alta diária desde março de 2002. No acumulado da semana, o indicador nipônico recuou 1,7%. Já no acumulado do ano, o Nikkei 225 apresenta desempenho negativo de 11%.

Em Seul, o índice Kospi avançou 1,76%, para 1.692,41 pontos, enquanto o indicador referencial Hang Seng de Hong Kong aumentou 6,73%, para 25.122,37 pontos. Já na China, o índice Xangai Composto cresceu 0,93%, para 4.761,69 pontos.

Os investidores asiáticos estão confiantes de que o Fed reduzirá o juro em seu próximo encontro. Por outro lado, o governador do Banco do Japão (BoJ, central), Toshihiko Fukui, negou que a autoridade monetária alterará a taxa básica de juros tão cedo, após afirmar que "as políticas vigentes são suficientes para manter a economia firme".

Destaque para as ações do setor financeiro, o mais beneficiado nos pregões. Apesar das declarações de Fukui, as instituições bancárias conseguiram recuperar parte das perdas observadas no início da semana. O papéis do Mitsubishi UFJ Financial, maior banco japonês, avançaram 7,88%, enquanto os do Mizuho Financial dispararam 10,89%. Na Austrália, os títulos do Macquarie Group cresceram 7,79%. Já em Hong Kong, as ações do HSBC Holdings aumentaram 0,60%.

O setor siderúrgico também foi beneficiado nesta sexta-feira após o ouro e a plantina atingirem um novo recorde, cotados a US$ 914,50 a onça e US$ 1.618,50 a onça, respectivamente. Entre as siderúrgicas, os papéis da Rio Tinto subiram 9,25%, enquanto os da BHP Billiton aumentaram 5,69%. Já os títulos da Japan Steel Work cresceram 7,22%.

(Marcel Salim - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais