Preocupação com EUA minimiza negócios na Ásia

SÃO PAULO, 9 de janeiro de 2008 - Os principais mercados acionários da Ásia abriram em baixa nesta quarta-feira, com os investidores da região novamente preocupados com o desempenho da economia dos Estados Unidos. Destaque para as ações do setor siderúrgico, impulsionadas por um novo recorde nas cotações do ouro.

O índice Nikkei 225 de Tóquio abriu em queda de 1,12%, registrando seu menor nível em 18 meses, enquanto o indicador Kospi de Seul recuava 1,32%. Em Hong Kong, o índice referencial Hang Seng caía 0,97%. Na China, a Bolsa de Xangai registrou queda de 0,39% no início do pregão. Já na Índia, a Bolsa de Mumbai abriu com avanço de 0,14%.

Os investidores projetam que as economias do continente asiático crescerão menos neste ano devido a uma possível queda no consumo dos Estados Unidos, principal destino das exportações asiáticas. Dados da primeira semana do ano indicam que as exportações de Cingapura registraram uma queda inesperada, a primeira desde 2003.

As freqüentes altas nos preços do petróleo continuam impulsionando o ouro como uma opção segura de investimento, beneficiando dessa forma o setor siderúrgico da região. O ouro atingiu US$ 886,70 a onça nas cotações asiáticas, e a expectativa dos analistas é que este valor supere a curto prazo os US$ 900 a onça. Há instantes, as ações da mineradora BHP Billiton subia 0,51%, enquanto da Newcrest Mining e Sino Gold Mining registravam alta de 6,62% e 6,17%, respectivamente.

(Carla Pires Gomes - InvestNews)