Safra de grãos em 2007 confirma recorde histórico

SÃO PAULO, 8 de janeiro de 2008 - A estimativa de fechamento (dezembro ) para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas, em 2007, confirmou a produção recorde de 133 milhões de toneladas, superando o recorde anterior, obtido em 2003 (123,6 milhões ). O resultado é 13,7% superior ao alcançado em 2006 (117,0 milhões de toneladas) e apenas 0,1% inferior à estimativa feita em novembro (133,2 milhões de toneladas). Os dados fazem parte do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os três principais produtos da safra (arroz , milho 1ª e 2ª safras e soja ) detêm cerca de 91% da produção nacional de grãos. Em relação à área plantada em 2007, houve um pequeno decréscimo (0,4%), encerrando com 45,4 milhões de hectares. A soja e o milho apresentaram as maiores áreas plantadas, com 20,6 milhões e 9,2 milhões de hectares, respectivamente.

Entre as grandes regiões, a produção de grãos ficou distribuída da seguinte forma: Sul (59,9 milhões de toneladas ); Centro-Oeste (44,0 milhões de toneladas ); Sudeste (15,9 milhões de toneladas ); Nordeste (9,8 milhões de toneladas ); e Norte (3,3 milhões de toneladas).

No levantamento de dezembro, quando todas as culturas já estão colhidas, observou-se apenas uma pequena variação na estimativa de produção do trigo (+0,8%) frente à informação de novembro. O acréscimo foi conseqüência de ajustes no índice de produtividade do Paraná, que subiu de 2.254 kg /ha para 2.304 kg /ha. Numa área plantada de 831 mil hectares, espera-se uma produção de 1,9 milhão de toneladas , 55% maior do que a colhida em 2006, quando a safra de trigo foi muito afetada por condições climáticas irregulares. A colheita está encerrada.

Dentre os 25 produtos analisados, 15 apresentam variação positiva na estimativa de produção em relação ao ano anterior: algodão herbáceo em caroço (33,7%), amendoim em casca 2ª safra (16,0%), batata-inglesa 1ª safra (22,7%), batata-inglesa 2ª safra (5,3%), cacau em amêndoa (8,8%), cana-de-açúcar (13,2%), cebola (11,1%), cevada em grão (16,6%), feijão em grão 1ª safra (13,0%), laranja (1,2%), mandioca (0,3%), milho em grão 1ª safra (15,6%), milho em grão 2ª safra (35,7%), soja em grão (11,1%), trigo em grão (62,3%). Com variação negativa: amendoim em casca 1ª safra (10,2%), arroz em casca (3,7%), aveia em grão (39,9%), batata-inglesa 3ª safra (12,8%), café em grão (16,7%), feijão em grão 2ª safra (23,0%), feijão em grão 3ª safra (5,5%), mamona em baga (5,7%), sorgo em grão (12,4%) e triticale em grão (7,0%).

(Redação - InvestNews)