Exportações de biodiesel crescem na Argentina

SÃO PAULO, 8 de janeiro de 2008 - A indústria de biodiesel da Argentina exportou aproximadamente 320 mil toneladas do biocombustível em 2007, registrando o primeiro ano de significativas vendas externas do produto.

O país é o maior exportador mundial de óleo de soja e a expectativa é que a capacidade de produção de biodiesel aumente para 1,5 milhão de toneladas em 2008, mais que o dobro em comparação ao ano anterior, uma vez que novas fábricas vão entrar em operação.

A falta de diesel é uma reclamação frequente entre os produtores agrícolas da Argentina, e alguns já utilizam o biodiesel para atender as suas necessidades. No entanto, a produção cresceu mesmo com os investimentos de companhias que abriram novas fábricas no país, como a Louis Dreyfus Commodities, Glencore e Bunge.

De acordo com uma nota da Secretaria da Agricultura da Argentina, as exportações de biodiesel no país atingiram US$ 268 milhões em divisas no ano passado, e mais de três quartos das vendas foram realizadas para os Estados Unidos. O restante teve como destino o mercado europeu. O governo da Argentina favorece as exportações de biodiesel por meio do sistema tarifário.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)