Índice termina ano com discreta alta 0,18%

SÃO PAULO, 28 de dezembro de 2007 - Com sua principal referência, as bolsas norte-americanas, operando sem tendência definida, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) passou a segunda etapa dos negócios registrando oscilações. No último pregão de 2007, embora a animação com o próximo ano pauta os negócios, os investidores que participaram da sessão desta sexta-feira acompanharam de perto o noticiário internacional que não foi muito animador. O Ibovespa terminou com ligeira valorização de 0,18%, a 63.886 pontos. O giro financeiro somou R$ 5,07 bilhões. No ano, a bolsa acumula valorização de 43,65%.

Nos Estados Unidos, a queda de 9% do New Home Sales, indicador de vendas de casas novas, para uma taxa anualiazada de 647 mil unidades, ajudou a piorar o clima. Este é nível mais baixo em 12 anos. Os dados derrubaram ações do setor financeiro e imobiliário em Wall Street, provocando volatilidade no mercado mundial o que contribuiu para desestabilizar a bolsa paulista também.

No front interno, o destaque do dia foram os papéis da Light ON que subiu 5,21%, a R$ 28,65; na sequência a Brasil Telcom ON avançou 4,14%, a R$ 46,50; All América Latina UNT ganhou 3,60%, a R$ 23; Celesc PNB valorizou 3,53%, R$ 42,50; e NET PN subiu 3,2%, a R$ 21,70.

No sentido oposto, Companhia de Transmissão Paulista PN caiu 3,61%, a R$ 38,70; Eletrobras PNB recuou 3,57%, a R$ 22,95; Tim ON perdeu 3,44%, a R$ 8,40; Brasil ON desvalorizou 2,81%, a R$ 30,40; e Sabesp ON declinou 2,55%, R$ 41,54.

(Vanessa Stecanella - InvestNews)