Mais temporários deverão ser efetivados em 2007

SÃO PAULO, 27 de dezembro de 2007 - Uma sondagem realizada pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio - SP) mostra que 43% dos comerciantes contrataram funcionários temporários neste Natal, contra 37% em 2006. Este ano, a maioria dos empresários - 40% - contratou cinco ou mais temporários. Em 2006, 52% dos varejistas empregaram até dois funcionários temporários. A sondagem foi efetuada no dia 26 de dezembro, com 100 empresários na capital paulista.

Além disso, a intenção de efetivar os temporários também cresceu: 83% dos empresários pretendem fazer isso, contra 74% no ano passado.

Segundo a Fecomercio, o aumento nas contratações dos temporários e na intenção de efetivá-los decorre do aquecimento das vendas do varejo sentido ao longo do ano e ancorado na estabilidade econômica, ampliação da oferta de crédito, elevação da massa salarial e tímida redução na taxa de juros.

O faturamento gerado pelas vendas de Natal cresceu 6% em comparação ao mesmo período do ano passado. Ou seja, o dobro de 2006 quando o avanço foi de 3%. Mais uma vez, o desempenho dos semiduráveis, a exemplo de vestuário e calçados, apurou avanço superior nas vendas (7%) contra elevação de 5% verificada nas lojas de bens duráveis.

Em 2007, a estratégia eleita pelos empresários que decidiram realizar promoções para incrementar as vendas - 47% do total de entrevistados - foi a concessão de descontos especiais. Esse tipo de promoção foi usada por 54% dos comerciantes, enquanto 32% optaram pela oferta relâmpago.

Já em relação à modalidade preferida pelos consumidores para pagar as compras, mais uma vez prevaleceu o cartão de crédito que respondeu por 62% das transações. O pagamento à vista foi a escolha de 30% dos compradores, seguido do cheque pré-datado (5%).

(Redação - InvestNews)