Petrobras e indicadores externos puxam alta

SÃO PAULO, 21 de dezembro de 2007 - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operou em alta desde o início dos negócios e encerrou o pregão desta sexta-feira com valorização de 2,24%, aos 63.098 pontos. O giro financeiro foi de R$ 5,1 bilhões. A bolsa paulista foi influenciada pela divulgação positiva dos indicadores norte-americanos e valorização dos papéis da Petrobras.

Na quinta-feira, a estatal petrolífera anunciou a descoberta de jazida de óleo leve no pré-sal na Bacia de Santos. O poço pioneiro está localizado a 280 km da costa do estado de São Paulo, em lâmina d´água de 2.234m. A profundidade do poço é de 5.350m. A notícia fez disparar o preço das ações da estatal, embora a Petrobras não tenha quantificado o volume encontrado. Os papéis ordinários subiram 2,76%, a R$ 100,61, enquanto que os preferenciais avançaram 3,19%, a R$ 85,03.

Ainda no mercado de capitais brasileiros, as ações da Cesp dispararam devido a uma possível reunião do Programa Estadual de Desastização (PED) de São Paulo que pode aprovar a privatização da companhia. A Secretaria de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo não confirmou a existência de um encontro de integrantes do PED. A reunião também não foi confirmada pela Secretaria Estadual da Fazenda, que é o responsável pela venda das estatais do governo paulista.

No front externo, o Departamento do Comércio dos Estados Unidos divulgou que o gasto dos consumidores norte-americanos subiu 1,1% em novembro ante o mesmo período do mês passado. Já o núcleo do indicador que mede os preços relacionados aos gastos do consumidor (PCE) registrou alta de 0,2% em novembro, mesmo percentual de crescimento registrado no mesmo período do mês anterior. ´O PCE surpreendeu os analistas e puxou os principais índices acionários para cima´, explica Daniel Gorayeb, analista de investimentos da Spinelli Corretora de Valores.

Por lá, o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), juntamente com outros bancos centrais, anunciou que o segundo leilão de US$ 20 bilhões para injetar liquidez nos mercados, superou a oferta. O volume demandado atingiu US$ 57,6 bilhões por 73 instituições financeiras.

Dentre os destaques positivos do Ibovespa estão Net PN, que subiram 10,19%, a R$ 22,70; Cesp PNB, que avançaram 8,82%, a R$ 37,00; e Brasil Telecom PN que registraram alta de 6,88%, a R$ 17,85. No sentido oposto, Perdigão ON caíram 4%, a R$ 43,10; Cemig PN registraram desvalorização de 3,46%, a R$ 32,58; e CCR ON recuaram 1,62%, a R$ 28,53.

Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o Ibovespa com vencimento em fevereiro registrava alta de 2,58%, a 63.700 pontos.

(Vanessa Correia - InvestNews)