Índice deve registrar queda nesta quinta-feira

SÃO PAULO, 29 de novembro de 2007 - Após registrar alta de 3,84% no pregão de ontem e recuperar as perdas vistas na última segunda-feira, quando a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) retornou ao patamar de 59 mil pontos, o índice caminha para uma abertura em queda. Quem indica o movimento é o Ibovespa com vencimento em dezembro, que apresentava queda de 1,06%, aos 61.340 pontos, na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F).

Em relatório diário, a Infinit Asset Management, afirmou que o discurso do vice-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Donald Kohn, foi bastante realista, ressaltando as dificuldades do cenário de incerteza atual e informando que as autoridades monetárias irão atuar de acordo com a necessidade imposta, sinalizando inclusive para uma possível queda dos juros. 'Esta perspectiva foi corroborada pelo Livro Bege do Fed, que informou que a inflação está sob controle, porém apontou a preocupação da entidade com o desaquecimento da economia norte-americana e previu menor crescimento'.

A agenda econômica desta quinta-feira ainda atrai a atenção dos investidores já que estão programadas as divulgações da 1º revisão do produto interno bruto (PIB) norte-americano referente ao 3º trimestre, consumo pessoal, pedidos de seguro-desemprego e venda de imóveis novos.

No front doméstico, mais uma instituição financeira de porte médio protocolou pedido de registro de oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) registrou oferta que contempla distribuição primária e secundária, sendo que o aumento de capital terá que ser aprovado pelo Banco Central (BC).

Outra informação de grande relevância no mercado interno foi o rateio das ações ofertas pela BM&F. Cada investidor pessoa física ficará, com no máximo, 91 ações. Considerando o valor fixado no processo de bookbuilding - R$ 20,00 - o valor máximo é R$ 1.820,00.

Na Ásia, a expectativa de que o Federal Reserve anuncie um corte na taxa básica de juros norte-americana colaborou para a recuperação dos mercados acionários da região nesta quinta-feira. Os investidores optaram por comprar ações do setor financeiro, o mais beneficiado nos pregões, enquanto a valorização do dólar impulsionou os ganhos no setor exportador.

(Vanessa Correia - InvestNews)