Desemprego cai nas principais regiões metropolitanas do país

Agência JB

RIO - A taxa de desemprego caiu em outubro no conjunto das regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, São Paulo e Distrito Federal, passando de 15,5% da População Economicamente Ativa (PEA), em setembro para 15% outubro, de acordo com pesquisa da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Sead) e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese).

O número de desempregados nas seis regiões chegou a 2,945 milhões de pessoas, 62 mil a menos do que em setembro. No período foram criadas 224 mil vagas e entraram no mercado 161 mil pessoas, o que resultou em crescimento de 1,4% no nível de ocupação.

Segundo a economista Patrícia Lino Costa, do Dieese, a região metropolitana de Recife registrou alta na oferta de emprego pelo terceiro mês consecutivo. "Recife mostrou um crescimento da ocupação de 1,9%, em função de investimentos em obras, como refinarias, estaleiros, indústria alimentícia e do emprego doméstico, entre outros".

A economista destacou que as obras decorrem dos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Na região metropolitana de São Paulo foram criadas 151 mil vagas, o suficiente para absorver as 93 mil pessoas que ingressaram no mercado e ainda reduzir em 58 mil o total de 1,482 milhão de desempregados na região.