Lula quer a criação de junta sul-americana de Defesa

SÃO PAULO, 27 de novembro de 2007 - A constituição de uma junta sul-americana de Defesa será proposta em janeiro pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos governantes dos países da região, durante a reunião da União Sul-americana, em Cartagena, na Colômbia.

A informação foi dada hoje (27) pelo assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia.

De acordo com ele, o presidente está amadurecendo a proposta, que será debatida com os ministros da Defesa, Nelson Jobim, e das Relações Exteriores, Celso Amorim, para ver a forma que a junta poderá ter.

Garcia ressaltou que a nova instituição não pretende substituir o Conselho de Segurança da Organização da Nações Unidas (ONU) para a América do Sul.

'Será um fórum de discussão. Acho que é uma proposta que tenderá mais a resolver problemas do que a criar problemas'.

Segundo ele, a idéia é que os ministros de Defesa, ou os seus representantes, possam reunir-se periodicamente para discutir os temas de Defesa.

'Com isso, vamos, inclusive, eliminar um pouco essas tensões que existem, de que tal país está se rearmando'.

Garcia participou nesta terça-feira do 3º Curso para Diplomatas Sul-americanos, promovido pela Fundação Alexandre de Gusmão, no Palácio Itamaraty. O curso prossegue até o próximo dia 30.

As informações são da Agência Brasil.

(Redação - InvestNews)