Saldo comercial do setor de cobre cresce 31% no ano

SÃO PAULO, 29 de outubro de 2007 - O saldo comercial da indústria brasileira do cobre somou US$ 30,3 milhões nos nove primeiros meses deste ano, o que representa uma expansão de 31% em relação ao mesmo período de 2006. O resultado foi impulsionado pela alta de 21% no nível de exportações, para um total de US$ 464,8 milhões entre janeiro e setembro deste ano. As importações, por sua vez, cresceram os mesmos 21%, chegando a US$ 434,4 milhões.

O levantamento, realizado pelo Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não-Ferrosos do Estado de São Paulo (Sindicel) e pela Associação Brasileira do Cobre (ABC), considera os dados provenientes da indústria de fios e cabos e semi-manufaturados de cobre e suas ligas. A principal referência do setor é o segmento de fios e cabos, cujas exportações cresceram 25% em 2007, somando US$ 357,4 milhões.

O presidente do Sindicel, Sérgio Aredes, afirmou em nota que as exportações do setor deverão manter o ritmo de aceleração, apesar da dificuldade criada pela valorização do real frente ao dólar.

(AM - InvestNews)