Dólar sobe 0,78% puxado por leilão do BC

SÃO PAULO, 8 de outubro de 2007 - O dólar chegou a subir à máxima de R$ 1,824 em função do leilão surpresa de compra do Banco Central (BC), em uma sessão marcada pelo baixo volume de negócios. No final do dia a divisa valeu R$ 1,818, com alta de 0,78%.

Pela primeira vez, desde 13 de agosto, a autoridade monetária atuou no câmbio, comprando a uma taxa média de R$ 1,8098. A operação pode ter sido realizada para absorver um aumento do fluxo cambial positivo, segundo fontes.

Apesar de ter surpreendido, parte do mercado já aguardava pelo retorno do BC depois que o dólar se aproximou de R$ 1,80, ameaçando romper este patamar. "Mas os leilões não terão forças para evitar a valorização do real, uma vez que o fluxo é positivo", comentou um operador.

Para alguns analistas, o leilão também pode ser visto com um sinal de normalização dos mercados depois da volatilidade gerada pela crise global de crédito.

O feriado nos Estados Unidos, em comemoração ao Dia de Colombo, fechou parcialmente os mercados americanos e esvaziou os pregões ao redor do mundo. Por aqui, o giro no interbancário com dólar não passou de US$ 850 milhões.

(Simone e Silva Bernardino - InvestNews)