Valorização no ano pode superar 2006 em 10%

SÃO PAULO, 5 de outubro de 2007 - A valorização da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) este ano pode superar em mais de 10% a alta registrada em 2006. A maioria dos analistas ouvidos pela InvestNews acredita que a bolsa paulista deverá encerrar o ano em torno dos 65 mil pontos, o que representaria uma valorização acumulada de aproximadamente 47%, ante a valorização de 32,93% registrada em 2006.

Dos 10 analistas consultados, oito acreditam que o Ibovespa encerrará 2007 entre 63 mil e 67 mil pontos, desde que as variáveis que levaram os mercados acionários aos patamares recordes registrados entre setembro e outubro permaneçam: queda das taxas juros norte-americana e brasileira, inflação controlada e o não agravamento da crise no mercado de crédito subprime ou de alto risco.

´Um dos principais pontos que mudaria as perspectivas de fechamento da Bovespa este ano seria o agravamento da crise de subprime. Porém, acredito que isso não acontecerá uma vez que a avaliação de risco, feita pelas entidades, tende a ficar mais criteriosa´, afirma Daniel Gorayeb, analista de investimentos da Spinelli Corretora.

Para quatro analistas, o Ibovespa encerrará o ano na casa dos 65 mil pontos. Dois apostam no patamar de 67 mil pontos. As marcas de 64 mil, 63 mil, 58 mil e 72 mil pontos receberam uma indicação cada.

Na opinião de Décio Pecequillo, operador-sênior da TOV Corretora, o Ibovespa deve chegar a 63 mil pontos e encontrará resistência neste patamar. ´O mercado precisa tomar fôlego após os ganhos extraordinários que tivemos nos últimos dias´, ressalta.

Já o diretor de mercados da Corretora do Banco Real, Marc Helder Olichon, aposta nos 64 mil pontos para o fechamento do Ibovespa. Na opinião do executivo, os fundamentos da economia brasileira são bastante sólidos e não há razão para se prever um patamar menor.

(Vanessa Correia - InvestNews)