Terapia hormonal alivia dor e TPM

SÃO PAULO, 22 de agosto de 2007 - Pesquisadores do Roby Institute (EUA) descobriram que a progesterona diluída, em doses homeopáticas, tem efeito broncodilatador e, associada à dieta, exercícios leves e espiritualidade, é capaz de combater a alergia hormonal que provoca tantos desconfortos à mulher.

Segundo os estudiosos, a nova imunoterapia também traz bons resultados para problemas como tensão pré-mesntrual (TPM), ganho excessivo de peso, ´dor fantasma´ fibromialgia, ansiedade e perda de memória.

Além de alergias respiratórias e de pele, a terapia hormonal, desenvolvida e patenteada pelo Roby Institute, contribui no tratamento de uma infinidade de doenças auto-imunes e crônicas, como diabetes, lupus, artrite, cistite crônica intersticial, endometriose, infertilidade, esclerose múltipla e miastenia grave.

Segundo Russell Roby, membro do Colégio Americano de Asma, Alergia e Imunologia e ex-presidente da Sociedade Pan-Americana de Alergia e Imunologia, a nova terapia reduz a concentração de adrenalina corporal, capaz de ativar vários problemas, entre aos quais a ´dor fantasma´ uma exacerbação da dor causada pelo excesso desse hormônio no organismo. Seu tratamento reduz a dor e a concentração exarcebada de adrenalina, uma vez que age na região da dor no cérebro.

" A dor muitas vezes pode ser inevitável, mas o sofrimento é opcional", afirma o especialista. O tratamento é indicado com êxito em uma das síndromes crônicas mais difíceis de tratar como a fibromialgia, caracterizada por dores intensas em pontos específicos do corpo e que atinge mais de 4 milhões de pessoas no Brasil, 90% mulheres acima dos 40 anos.

(Silvana Orsini - InvestNews)