Região adota nova TEC para tecidos, roupas e calçados

SÃO PAULO, 22 de agosto de 2007 - O Mercosul deve adotar, a partir da próxima semana, a nova Tarifa Externa Comum (TEC) nos setores de tecidos, roupas e calçados. Brasil, Argentina e Uruguai já haviam concordado em aumentar a alíquota cobrada na compra de calçados e confecções vindos de países de fora do Mercosul. Faltava a autorização do Paraguai, definida hoje (22) durante a visita ao Brasil do ministro paraguaio da Indústria e Comércio, José María Ibañez.

De acordo com o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho, na próxima semana será realizada a reunião do Grupo de Mercado Comum do Mercosul e "já existe uma resolução circulando no âmbito do Mercosul, com a assinatura dos quatro países - agora, espera-se que num prazo bem curto já possam entrar em vigor essas novas alíquitas".

No caso dos calçados e das confecções, a tarifa passará de 20% para 35%. No dos tecidos, de 18% para 26%.

A elevação da TEC era uma reivindicação dos fabricantes brasileiros, que se sentiam prejudicados com a concorrência dos importados, especialmente chineses. Com o dólar enfraquecido, esses produtos entram muito facilmente no Brasil.

As informações são da Agência Brasil.

(Redação - InvestNews)