EUA continua ditando o ritmo dos negócios

SÃO PAULO, 20 de agosto de 2007 - O mercado doméstico se mantém atrelado a cena externa, o que resultou em novos avanços nos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) negociados na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F). O DI com vencimento em janeiro de 2010 subiu de 12,03% para 12,16% ao ano.

O mercado de renda fixa ensaiou recuperação na abertura dos negócios, porém em dia marcado pela volatilidade, as incertezas em relação aos problemas relacionados ao setor de crédito de alto risco (subprime) americano se sobressaem. A sensação de que a crise de inadimplência nas hipotecas subprime está causando problemas a um número de fundos e instituições maior do que se acreditava, deixa o mercado financeiro sensível a qualquer tipo de notícia. Para profissionais, a aversão ao risco continua e isso faz com que os investidores saiam dos ativos mais arriscados, para ativos mais seguros (como os treasuries).

Internamente, foi divulgado o relatório de mercado do Banco Central, o boletim focus, que mostrou elevação de 3,75% para 3,77% na expectativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ao final do ano. Neste sentido, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe/USP) informou que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) avançou 0,17% na segunda quadrissemana de agosto, dentro do esperado pelos analistas de mercado.

(Maria de Lourdes Chagas - InvestNews)