Dólar fecha em alta de 0,25% por saída de estrangeiros

REUTERS

NOVA YORK - O dólar subiu nesta segunda-feira com a saída de investidores estrangeiros, que voltaram a fechar posições no mercado nacional. O avanço, porém, foi limitado no final da tarde pela recuperação nas bolsas de valores dos Estados Unidos.

A moeda norte-americana fechou em alta de 0,25 por cento, a 2,029 reais, após mínima de 2,003 reais e máxima de 2,062 reais.

A alta ocorreu "em função principalmente das liquidações (no mercado) de juros futuros. Os estrangeiros estão saindo desse tipo de ativo e estão voltando a comprar dólares... para repor prejuízos em outras praças", disse Vanderlei Arruda, gerente de câmbio da corretora Souza Barros.

O mercado de juros futuros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) operou em alta durante a tarde, repercutindo uma piora nos mercados internacionais. Segundo Luiz Pizani, operador de câmbio da corretora Liquidez, as bolsas de valores em Nova York voltaram a exibir volatilidade com as preocupações relacionadas ao setor de crédito de alto risco.

"O mercado até abriu de bom humor, em linha com (...) as bolsas asiáticas e européias", disse. Durante a manhã, o dólar chegou a cair mais de 1 por cento e se aproximou do patamar de 2 reais. A queda era ainda motivada pelo alívio trazido pela decisão de sexta-feira do Federal Reserve, que diminuiu o custo dos empréstimos feitos pela autoridade monetária diretamente aos bancos comerciais.

Esta segunda-feira também marcou uma semana sem a atuação do Banco Central com leilão de compra de dólares no mercado à vista. A autoridade monetária deixou de adquirir divisas após quase um ano de operações diárias, que levaram as reservas internacionais ao recorde de 160 bilhões de dólares.

Pela manhã, a pesquisa semanal realizada pelo BC junto a cerca de 100 instituições financeiras mostrou que o mercado elevou a projeção para o dólar no final deste ano, após a instabilidade das últimas semanas. A previsão para o dólar no final de 2007 subiu de 1,85 real para 1,90 real. Para o fim de 2008, ela permaneceu em 1,95 real.