Investidores devem manter posição com mercado vólátil

SÃO PAULO, 17 de agosto de 2007 - Para o presidente do Conselho de Administração do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo - IBEF SP, Waltwer Machado, o momento é de cautela no mercado de capitais e os investidores não devem se precipitar e manter suas posições nos investimentos para não arcar com maiores prejuízos.

Segundo ele, essa crise tem afetado principalmente os investidores de curto prazo e estrangeiros, que estão retirando seus recursos de mercados emergentes para reforçar o caixa dos bancos e financiadoras, afetados com o impacto da crise imobiliária nos Estados Unidos no mercado de crédito. Machado não acredita que a crise no mercado financeiro deve se prolongar, e a bolsa no Brasil deve retomar a tendência de valorização, superando os 62 mil pontos nos próximos 12 meses. 'Essa onda negativa não veio para ficar e o capital estrangeiro deve retornar para o Brasil, pois os fudamentos do País se mantém sólidos', afirma.

Nos últimos 30 dias, as captações dos fundos referenciado DI somaram R$ 1,572 bilhões, mas ainda está negativa em R$ 11,497 bilhões no ano. Nos fundos de renda fixa houve resgates de R$ 5,985 bilhões, mas com captação positiva de R$ 16,867 bilhões no ano. Já os fundos multimercado apresentaram captação de R$ 6,592 bilhões, com captação líquida de R$ 22,979 bilhões no ano. Os fundos de ações ainda apresentaram no período captação positiva de R$ 2,759 bilhões, somando R$ 15,338 bilhões no ano. A captação líquida da poupança em agosto está em R$ 2,608 bilhões, abaixo da registrada no mesmo período do mês passado que foi de R$ 4,331 bilhões.

(Silvia Regina Rosa - InvestNews)