Investidor reage com otimismo à decisão do Fed

SÃO PAULO, 17 de agosto de 2007 - Os investidores reagiram com otimismo à decisão do Banco Central norte-americano de reduzir a taxa de redesconto para os bancos e aumentar a liquidez dos mercados. O dólar fechou na maior queda diária em mais de um ano, 3,34%, vendido a R$ 2,025 e as reservas internacionais, na ordem de US$ 160 bilhões, ajudaram a apoiar o movimento. Ainda assim, na semana, o dólar acumulou 3,8% de ganhos frente ao Real.

O Federal Reserve (Fed) reduziu a taxa em 0,5 ponto, para 5,75%, por considerar que os riscos ao crescimento aumentaram de forma significativa. A ação visa conter a preocupação com a falta de liquidez gerada com a crise de crédito de alto risco (subprime) e os possíveis impactos para a economia como um todo.

Com a redução, alguns analistas esperam que o mercado possa se estabilizar. Mas muitas acreditam que o corte nos juros primários seria a saída mais rápida para a crise financeira que arrasta os ativos nas últimas semanas. Vale ressaltar que o juro segue em 5,25% ao ano.

No curto prazo, a volatilidade deve continuar dando a tônica aos negócios, uma vez que, a decisão do Fed trouxe alívio aos negócios no mundo inteiro, mas não encerrou a crise, que ontem teve o seu pior dia. A Bovespa chegou a recuar quase 9% e o dólar atingiu o pico de R$ 2,14.

(Simone e Silva Bernardino - InvestNews)